Endoscopia

para cálculos urinários

 

O que é endoscopia urinária?

A tecnologia cirúrgica disponível nos permite, nos dias de hoje, tratar praticamente todos os casos de cálculos urinários por endoscopia, isto é, através de uma microcâmera que navega pelo sistema de urina.

A cirurgia endoscópica ou minimamente invasiva consiste em um procedimento realizado no centro cirúrgico, com anestesia, respeitando todos os protocolos de segurança da cirurgia convencional. Possui, entretanto, recuperação pós-operatória mais rápida e menos dolorosa.

Considerando o baixo risco e a célere recuperação, o tratamento endoscópico da litíase urinária tornou-se uma opção para os cálculos impactados, bem como um caminho mais confortável para os pacientes com cálculos que podem ser eliminados espontaneamente, mas desejam evitar os sintomas de dor intensa decorrentes da cólica renal.

Os equipamentos do centro cirúrgico.

Nosso centro cirúrgico conta com mesa cirúrgica radiotransparente que permite a visualização de imagens por radiografia do abdome em tempo real (radioscopia), os equipamentos endoscópicos e, em grande parte dos casos, o próprio cálculo podem ser visto pela radioscopia transoperatória.
 

A fragmentação dos cálculos ocorre por litotripsia à LASER através do sistema Uropulse Dornier MedTech ou por litotripsia ultrassônica pelo sistema Calcuson Karl Storz. Em ambos os casos as pedras são quebradas através de uma fonte de energia, transformando-se em fragmentos que podem ser removidos por sondas extratoras ou eliminados naturalmente pela urina.

Os urologistas navegam pelo sistema urinário enxergando por sistemas ópticos de lentes que transmitem as imagens para um monitor de alta definição que aumenta o tamanho das estruturas em até 16 vezes. Dessa forma, mesmo pequenos fragmentos de cálculos urinários podem ser identificados.

Centro cirúrgico EndoUro

no Hospital Baía Sul em Florianópolis

 

Anestesia com auxílio do

videolaringoscópio Karl Storz

A anestesia geral é segura?

Costumamos dizer aos pacientes que a anestesia geral é tão segura quanto andar de avião. Enquanto um piloto está pronto em 3 anos, o médico anestesista precisa de 9 anos para ser formado e provavelmente irá se aposentar com milhares de "horas de vôo" a mais do que um comandante de avião experiente.

Além das medicações serem seguras, durante a anestesia inúmeros sensores informam todos os dados vitais em tempo real, alertando todos os membros da sala de cirurgia, quando necessário.

A anestesia geral é uma das maiores conquistas na evolução da medicina. Ela é, portanto, uma grande aliada, como os aviões.

 
 

Como é feita a endoscopia para cálculos no ureter?

Com o paciente anestesiado, dormindo em posição ginecológica, os urologistas introduzem o endoscópio (equipamento cirúrgico que contem uma câmera na ponta) pelo canal da urina.

Após o cálculo ser localizado dentro do ureter, o canal que leva o xixi do rim para a bexiga, é feita a sua fragmentação através de uma fibra de LASER.

Após destruída, os fragmentos da pedra são removidos com auxílio de um extrator que captura os detritos e permite que sejam trazidos para fora do corpo.

O canal da urina é revisado e o procedimento é encerrado com a colocação de um cateter duplo J, um curativo dentro do ureter, seguido do esvaziamento da bexiga. 

Ureterolitotripsia

Ilustração EAU Uroweb

Ureterorrenolitotripsia flexível

Ilustração EAU Uroweb

Como é feita a endoscopia para pedras nos rins?

Para navegar dentro do rim é necessário o uso do endoscópio flexível, ou seja, um equipamento cirúrgico que faz curvaturas permitindo acessar o rim e os cálices renais onde os cálculos são formados.

A endoscopia flexível possibilita o tratamento de cálculos impactados no ureter próximo ao rim ou dentro dos cálices renais, mas tem algumas limitações.

Cálculos muito grandes ou em cálices renais de difícil visualização podem não ser tratados dessa forma ou necessitar de mais de um procedimento para a sua resolução completa.

Nos casos onde o tratamento dos cálculos renais não é possível ser feito como equipamento flexível, opta-se pela nefrolitotripsia percutânea, ou seja, a navegação dentro do rim com auxílio de uma punção através da pele.

 

O que é nefrolitotripsia percutânea?

A nefrolitotripsia percutânea é um procedimento endoscópico realizado através da punção do rim. Por esta punção cria-se uma espécie de canal por onde a câmera é inserida e o cálculo localizado e fragmentado.

Assim como nas demais técnicas, coloca-se um cateter do rim até a bexiga com o objetivo de promover a recuperação do sistema urinário.

Um pequeno ponto de sutura é feito no local da punção e a cicatriz é pouca perceptível.

A nefrolitotripsia percutânea permite o tratamento de cálculos renais volumosos que até pouco tempo necessitavam de cirurgia aberta para serem removidos.

Nefrolitotripsia percutânea

Ilustração EAU Uroweb

 

Cateter duplo J

Ilustração EAU Uroweb

O que é o cateter duplo J?

O cateter duplo J é um dispositivo colocado durante o procedimento que funciona como um curativo para o trato urinário. Ele é composto de silicone especial e recebe este nome porque ambas as extremidades fazem uma volta que lembra a letra J.

O objetivo do cateter é manter o rim desobstruído enquanto o ureter, canal entre o rim e a bexiga, cicatriza ou, em alguns casos, até que o cálculo possa ser completamente removido.

Ele é removido por endoscopia ou através de um fio que é deixado preso na pele do paciente, devendo ser retirado após o tempo mínimo indicado para cada caso, conforme orientação do urologista.

 

Como é a recuperação após a cirurgia de cálculo renal?

A grande maioria dos pacientes fica menos de um dia internado e recebe alta em condições de manter os hábitos normais como caminhar, subir e descer escadas, dirigir, comer e beber os alimentos que está habituado, sem restrições.

É esperado haver sintomas leves relacionados ao procedimento e ao cateter duplo J.

Todos os pacientes recebem orientações de alta pela equipe de urologia, bem como material impresso com ilustrações e telefones de emergência.

Manual do paciente EndoUro

 

Copyright © 2020 EndoUro

contato@endouro.com.br

Diretor Técnico Médico - Dr. Waltamir Horn Hulse - CRM/SC 4265